Personagens em livros infantis – Heróis e Vilões

Queria falar um pouco sobre construção de personagens em livros para crianças ou adolescentes. Estou trabalhando uma estória para jovens adultos e tive ontem uma aula sobre heróis e vilões, que geralmente são os personagens mais proeminentes na literatura infantil ou juvenil. Essas reflexões são fruto de uma aula de Fantastic Fiction, levantadas pela nossa professora e escritora Judith Anderson. Na verdade, fizemos mais uma reflexão sobre quais os atributos que esperamos encontrar nos heróis ou vilões e quais as perguntas que podemos nos fazer quando pensamos os nossos ‘heróis’ e ‘vilões’.

Heróis

Em geral, o herói ou heroína da estória é o ou a protagonista. Atualmente, é comum encontrar protagonistas como heróis relutantes, humanos, com defeitos que precisam ser superados. Ela/ele precisa lutar contra conflitos e obstáculos internos e externos. Mas também é comum que o herói tenha atributos positivos: força, coragem, capacidade de superar os obstáculos propostos, além de alguma coisa que o torna único (não necessariamente um super poder, pode ser uma característica de personalidade) – embora ele seja ‘gente como a gente’ muitas vezes, as crianças e adolescentes o vêem como alguém que inspira, que realiza algo que eles desejariam realizar ou ter a capacidade de superar um obstáculo da forma como ele supera. Uma heroína (ou herói) normalmente é persistente e corajosa – mas não é uma coragem ‘cega’, a coragem precisa vir de uma capacidade de entender e equacionar o problema de forma inteligente. Afinal, o leitor é, muitas vezes, mais inteligente e perspicaz que o escritor, e o problema precisa ser realmente desafiador. Descobrir as habilidades e desenvolvê-las também faz parte da ‘construção’ do herói – hoje o herói não nasce pronto, ele se torna um herói… 

Será que tem alguma ‘regra’ na construção desse personagem? E os anti-heróis, tipo Artemis Fowl? O livro Deconstructing the Hero, de M.  Hourihan, fala da predominância dos heróis jovens rapazes, brancos e ocidentais, que lutam contra o ‘estrangeiro’ do mal. Essa tendência tem diminuido e já vemos heróis subvertendo essa tendência. Porém, eles ainda são bastante comuns – basta ver os filmes no cinema. É interessante ver como os heróis atuais são um pouco mais ambíguos do que antigamente, que precisam superar as suas próprias dúvidas e conflitos. Suas habilidades são, ao mesmo tempo, ordinárias e extraordinárias. Os heróis, no final da estória, sempre (ou quase sempre) sacrificam alguma coisa muito importante para eles próprios, fazer uma escolha crucial – escolher o menor entre dois males.

Vilões

Nessa aula, a reflexão também girou em torno dessa figura e da necessidade da existência do vilão ou vilã na estória como uma forma de lidar com os nossos próprios lados obscuros. Muitas vezes, o vilão ou a vilã também funcionam como os portadores das mensagens do tipo: isso é o que acontece com aquelas pessoas que fazem escolhas equivocadas. Não tem certo ou errado nessas construções, mas é interessante pensar, quando escolhemos a função do vilão nas nossas estórias, o que estamos querendo dizer com elas. Em geral, eles têm algo no passado que os fez se tornarem antagonistas ou maus. Ou talvez eles tenham feito escolhas ruins, que os levaram para ‘os caminhos errados’. Existe, nesse caso, uma opção ‘moral’ e é bom quando podemos colocar esse elemento – ou não – de forma consciente no nosso texto. Os monstros, geralmente, são maus por natureza (é a natureza de um monstro ser um monstro, afinal – embora, nem sempre… quem viu o filme Monsters & Cia, sabe que eles podem ser adoráveis). De novo, há uma tendência a caracterizar o vilão como um estrangeiro, alguém com alguma questão física, uma pequena (ou grande) deformidade física que se reflete no caráter e é importante ter cuidado com isso. Na minha opinião pessoal, o importante é estar consciente desta caracterização e que função ela tem dentro do contexto da estória. Afinal, o vilão existe, a grosso modo, para ressaltar as qualidades do herói e permitir que o herói seja heróico… Mas aquelas velhas questões do politicamente correto ainda se aplicam: a bela e magra heroína, a velha e feia bruxa, o gordinho engraçado, o estrangeiro perigoso, o branco como o símbolo do bom, o preto como símbolo do mal… reproduzimos, muitas vezes, sem nos darmos conta, os mesmos estereótipos. O problema não é usar o estereótipo, é escolher conscientemente quais estereótipos queremos usar e quais desejamos questionar ou subverter. Os vilões em geral têm um olhar frio, uma expressão dura ou uma falta de expressão ou de emoção, são vaidosos, se vestem bem, mas são demasiadamente preocupados com a própria aparência, e muito interessados em poder e riqueza. São manipuladores, desonestos, mas espertos. Em geral, ocupam alguma posição de podem em relação ao herói.As crianças respondem a esses vilões, mas será que existem outras formas de caracterizá-los? Os melhores vilões, pra mim, são aqueles que conhecem as fraquezas da heroína (ou do herói), aqueles que ameaçam não só fisicamente, mas psicologicamente também.

Mas a representação destas forças antagônicas não são só humanas e não necessariamente más em si mesmas. Podem ser outras ameaças a serem superadas: uma doença, um fenômeno da natureza, um momento difícil, por exemplo. Nestes casos, é interessante pensar quais são as oposições possíveis. E existem os personagens moralmente ambíguos, como o Lord Asriel de Northern Lights, e o Snape, de Harry Potter. Interessante…

Falar de personagem continua dando panos pra manga e volta e meia vou voltar a esse assunto.

3 Responses to Personagens em livros infantis – Heróis e Vilões

  1. mikelse says:

    ACHEI ÓTIMO ESSE TEXTO.

  2. Sabrina Ribeiro says:

    gostei muito desse texto!!!!

  3. sabrina Ribeiro says:

    Ele nos ensina mt mt mesmo!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: