Every villain is a hero at John August’s blog / Cada vilão é um herói no blog de John August

John August,  a brilliant screenwriter who’s also my favourite blogger, posted an interesting blog today about villains: “Every villain is a hero.” I must confess I use the same strategy when approaching villains – by giving them a legitimate motivation (at least they are convinced their motivation is legitime). Take a look at the post, it’s not big but a good reminder – and, by all means, search his blog, there are fabulous hints about screenwriting there.

John August,  um roteirista brilhante que também é meu blogger favorito, publicou um post super interessante hoje sobre vilões: “Cada vilão é um herói.” Confesso que uso a mesma estratégia quando abordo os vilões – dando a eles uma motivação legítima (ou pelo menos eles estão convencidos de que é legítima) e um trajetória. Dê uma olhada no post, não é grande mas é uma lembrança valiosa – e, por favor, dê uma vasculhada no blog dele, tem dicas fabulosas sobre escrever para roteiros.

Em resumo, para quem não fala inglês, ele diz que um antagonista bem definido provavelmente não sabe que é o vilão da estória. E ele cita, para exemplificar, alguns personagens famosos. O personagem de Alan Rickman, em Duro de Matar, provavelmente vê a si mesmo como o personagem de George Clooney em Ocean’s 11. Em Michael Clayton, Tilda Swinton está lutando para proteger a si mesma e a empresa. Ela se vê como numa estória de sobrevivência, com ela mesma sendo a vítima heróica. Até monstros funcionam da mesma maneira – o Alien, por exemplo, está protegendo a sua prole.

Em thrillers, comédias ou filmes de ação é importante olhar a estória do ponto de vista do vilão, seus objetivos e os obstáculos em seu caminho além do herói, diz August. Observe também a questão da motivação – não apenas no foco que ela tenha (por exemplo, cobiça ou vingança), mas na jornada do vilão. Talvez apenas uma fração dela seja perceptível da perspectiva do herói, mas conhecer toda a sua trajetória nos oferece mais para combater. E August completa: tenha simpatia por ele e o deixe vencer algumas vezes, mas o faça trabalhar duro para isso.

Muito obrigada, John!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: