Another precious hint from John August / Mais uma dica preciosa de John August

John shared another hint in his blog that is a precious idea. He says:

Burn down the house

“As the writer, you need to burn down houses. You need to push characters out of their safe places into the big scary world — and make sure they can never get back. Sure, their stated quest might be to get home, but your job is to make sure that wherever they end up is a new and different place.”

Keep reading the post, it’s valuable advice. It applies mostly to scripts but it’s useful to think about it also when you’re writing fiction in general.

***

John compartilhou mais uma dica no seu blog. É o que ele chama de “Burn down the house” – a tradução literal é “Queimar a casa” mas eu diria que o significado se aproxima mais de “Botar a casa abaixo”. Este post se aplica mais a roteiros, mas serve também para algumas formas de ficção.

No trecho acima ele diz: “Como escritor, você precisa derrubar casas. Precisa expulsar os personagens das suas zonas de conforto em direção ao mundo assustador – e garantir que eles não possam retornar nunca mais. Claro que a busca estabelecida deles pode ser chegar em casa, mas seu trabalho é garantir que, qualquer que seja o lugar onde eles terminem, seja um lugar novo e diferente.”

No post, para quem não lê em inglês, ele continua explicando que escritores tendem a ser benevolentes com seus personagens e que é difícil, às vezes, aceitar que eles sejam privados de tudo. Não importa em que gênero, é necessário retirá-los da redoma da normalidade.

O Fogo é uma das formas de “inciting incident” (o incidente que tira o protagonista da normalidade e inicia a trama), John nos lembra. Em Guerra nas Estrelas, Luke volta pra casa e encontra sua família dizimada pelas forças do Império em um incêndio. Na verdade, este “fogo” ou “destruição” podem ser simbólicos – qualquer coisa que impeça o retorno à mesma normalidade de antes. Por exemplo, em Gladiador, a família do Russell Crowe é assassinada. Isso quer dizer que o protagonista, mesmo que volte para casa – ou para um normalidade restabelecida – não será exatamente para o mesmo lugar.

John propõe o seguinte exercício: examine seus roteiros e verifique o que pode ser ‘queimado’ e porquê você não queimou.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: